Skip to content

Ignore esses 6 fatores no seu blog wordpress, você irá se odiar depois

Você acabou de fazer sua instalação WordPress ou já tem um blog a algum tempo você deve pensar nesses 6 fatores. Você não quer ter uma dor de cabeça por problemas no seu blog não é?

Continue lendo que vou explicar sobre os fatores que você deve agir:

#Manutenção da página

#Configuração do tema

#Backup

#Performance do WordPress

#SEO

#Estatísticas

Manutenção da página

manutencao pagina

Você já tem seu site no ar ou vai começar um site novo, nunca deixe de usar um plugin de manutenção, de preferência coloque um relógio em contagem regressiva.

Isso ajuda quem entrar na página saber quando o blog será lançado ou quando ele vai voltar no ar, caso você fique mexendo no site com ele no ar isso pode afetar os visitantes que acessam o seu blog.

No produtor ninja eu usei o plugin EZP Coming Soon Page, é um Plug-in que mesmo com suas opções free já é possível fazer uma página bem feitinha ao contrário da maioria dos outros plugins, além de ter meios para fazer captura de e-mail e posteriormente exportar no mailchimp.

manutencao produtor ninja

Configuração do tema

configurando tema wordpress

Um ponto que já falei no guia de wordpress themes aqui no blog é bom pesquisar, planejar e se possível testar o temas antes de integrá-lo no definitivamente.

Logo, se você já escolheu seu tema é importante já configurado e deixá-lo pronto preparado para o visitante.

No meu site serounaosei.com, usava um tema que não me dava as facilidades de checar e se configurar pela linguagem nativa do WordPress, mesmo assim nunca me incomodei em traduzir o tema. Um dia alguns dos visitantes do site haviam falado comigo, que pelo site ter mensagens todas em inglês passava a sensação de amadorismo para eles.

Como sei que você não quer passar por uma situação parecida com essa, você tem que deixar o seu site bem configurado e sem configurações pela metade.

Backup

backup wordpress

Já falei essa história mas, recordar é viver! Meu site serounaosei.com já foi hospedado numa empresa que prometia cuidar de tudo pra mim, enquanto eu só focava no contéudo. Acontece que um belo dia eu não consegui mais acessar várias funcionalidades do site, assim, atrasando a entrega do podcast na época.

Na hora pensei, “Fácil, vou pegar todos os dados do site e mudar de servidor”, mas o grande problema foi, o backup funciona? Fui ver e a empresa havia desativado o meu backup, ou seja, precisei esperar 3 semanas para que eles me dessem o backup (com ameaça de entrar na justiça) para poder mover meu site para um novo serviço de hospedagem.

Hoje, eu uso o serviço do vaultpress nos meus sites, ele é usado com auxilio de um plugin que faz cópias de segurança contínuas e em tempo real. Seu serviço inclui uma sincronização de todos os artigos, comentários, imagens, revisões e definições do seu site em pelo menos dois serviços na nuvem, ou seja dificilmente você perderá os seus dados.

Esse serviço custa U$5,00 por mês, no seu plano mais básico, outro ponto é que ele faz backup apenas do WordPress, você não consegue colocar outras pastas e arquivos que não sejam padrão do WordPress, mas o serviço vale muito a pena.

Claro que existem outras ferramentas de backup como o BuddyPress, UpDraftPlus e etc, mas, no meu caso essa foi a ferramenta que melhor me atendeu.

Performance do WordPress

aumento de performance

Você deve pensar que o WordPress já vem** totalmente otimizado**, infelizmente ainda é necessário se atentar a alguns itens para melhorar o carregamento das páginas.

Cache: O objetivo do cache é fornecer meios que a pessoa que visita seu site carregue os arquivos do site da melhor forma possível e sem fazer muitas requisições no servidor de hospedagem. Para isso, nos meus projetos acabo usando duas soluções em conjunto que são o W3 Total Cache e o Cloudflare.

O primeiro é plugin do WordPress que busca manter guardado os principais arquivos do seu blog para facilitar no carremento dos visitantes do seu site. Já o Cloudflare vai um pouco mais além, ele fornece um serviço com várias redundâncias no mundo. Ou seja, seu site pode até ficar fora do ar, que o Cloudflare vai manter a ultima versão do site armazenada, evitando que alguém entre no seu blog e receba uma mensagem que ele está fora do ar.

Minificação: Minificação é uma técnica que consiste em juntar todos os arquivos javascript em um arquivo só, fazendo com que se ganhe um pouco mais de performance no seu blog. Eu uso em meus projetos o plugin do Autoptimize, ele além de minificar os arquivos de javascript, também faz minificação de css e html.

Um ponto importante com essa técnica é que infelizmente nem todos os arquivos podem ser minificados, por que podem quebrar a formatação do seu tema. Por conta disso, é importante testar as opções do plugin e em alguns casos optar por usar a função de outras ferramentas. O W3 Total Cache e o Cloudflare também dão opções de minificação, o importante aqui é testar qual das opções é a melhor para você.

Compactação: Essa é uma técnica mais avançada, que a maioria dos blogueiros ignora. Ela consiste em fazer uma compactação dos arquivos solicitados pelo navegador antes do servidor os enviar. Se você está usando uma hospedagem em um servidor linux, provavelmente estará usando uma ferramenta chamada apache.

O apache tem duas formas de fazer essa compactação uma chama-se deflare e outra chamada Gzip, aqui é importante saber qual dos formatos a empresa que você hospeda o site sugere.

Imagens: Esse é um dos recursos que mais impacta o carregamento das suas páginas, então aqui precisamos usar duas técnicas, uma é a compactação das imagens e outra é o carregamento atrasado das imagens.

Para a compactação das imagens, a ferramenta que acredito dar os melhores resultados é o plugin Smush, aonde você pode otimizar as imagens antigas além de já fazer otimizações toda vez que você sobe uma nova imagem.

Quanto ao carregamento atrasado, uso um plugin chamado Lazy Load, esse plugin faz com que o carregamento das imagens só aconteça quando o visitante do seu site passar por elas. Assim, as imagens que estão no final de uma página não são carregados até que se chegue nesse ponto, isso da um salto de performance impressionante.

Banco de dados: Você pode não saber, mas o WordPress grava tudo num banco de dados, normalmente esse banco de dados é o MySQL. Acontece que todas as suas revisões, pingbacks e outros registros são guardados no banco de dados o que pode influenciar na performance do seu blog. Para isso temos um plugin chamado WP-Optimize, que auxilia na limpeza desses arquivos desnecessários além de produzir algumas melhorias no banco de dados.

SEO

fatores que influenciam seo

Se você não sabe o que é SEO segue a definição do site seomarketing:

SEO é um conjunto de técnicas que têm como principal objetivo tornar os sites mais amigáveis para os sites de busca, trabalhando palavras-chave selecionadas no conteúdo do site de forma que este fique melhor posicionado nos resultados orgânicos.

Resumidamente, se você quer que sites de busca como o google e o bing achem suas postagem e as posicionem bem, é necessário que você se preocupe com isso no seu blog.

Para isso eu uso o pugin Yoast SEO e o SEO Friendly Images. O Yoast possui um conjunto de configurações que ajudam a melhorar a identificação do seu site para os mecanismos de busca e o SEO Friendly Images lhe fornece uma forma de preencher o “alt tag” que é usado pelos mecanismos de busca para indexar sua imagens ajudando no rankeamento.

Claro que o seo é um tema** bastante abrangente**, assim não consigo explicar a você tudo em algumas linhas, mas, você precisa saber que essa técnica é importante para a conseguir dar visibilidade no seu blog nos mecanismos de busca.

Estatísticas

estatísticas blog wordpress

Aqui é um ponto que vejo a maioria dos blogueiros falharem, ele consiste em ter ferramentas para analisar o comportamento do seu blog na internet relacionado com os mecanismos de busca.

Aqui quero destacar** 4 ferramentas gratuitas** que você deve se cadastrar, para com as informações coletadas ir tomando decisões do que precisa fazer para melhorar a experiencia do seu blog.

Google Analitycs: É uma ferramenta usada para acompanhar as visitas e conversões de seu site, com ela é possível verificar os posts mais visitados, tempo de carregamento do site, termos pesquisados e etc.

Google Webmaster tools: É uma ferramenta usada para verificar possíveis erros que estejam acontecendo em seu site e bloqueios. É importante checar regularmente para verificar pontos que o google aponte como necessários para correção e evitar perda de rankeamento.

Bing Webmaster tools: Tem a mesma função do Google Webmasters Tools, mas obviamente é focado no buscado Bing da Microsoft/Yahoo.

Moz Open Site Explorer: É uma ferramenta para analisar o SEO da sua URL, verificar algumas coisas como autoridade da página, Links, páginas consideradas SPAM e etc.

Com essas ferramentas já é possível acompanhar o seu blog e conseguir acertar certos desvios, caso ocorram.

Conclusão

Se você analisar esse 6 fatores antes de lançar o seu blog, você estará um passo a frente da maioria dos blogueiros da internet. Se você já tem um blog a algum tempo, agindo nesses fatores você pode ganhar um pulo fantástico em sua audiência. Pois, a maioria desses fatores influenciam diretamente a experiencia que seus visitantes vão ter.

Você estará simplesmente ajudando o seu blog a ir cada vez mais rumo ao topo, lembre-se, mesmo com as dicas de plugins o ideal é sempre pesquisar e testar as opções e ficar com a que melhor atender o seu blog.

Não se esqueça de mandar suas dúvidas, críticas e sugestões nos comentários e compartilhas nas redes sociais.

Um grande abraço e até a próxima!

Published inUncategorized